segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Diga que digam, faço o que faço

[...]Pra mim é muito simples, mas para os outros parece tão complexo.

É claro para mim o que me agrada ou não e as coisas as quais
eu vou "esquentar a minha cabeça", não deve ser complicado
o fato que preferir ignorar situações e pessoas que me desagradam.

Cada um tem seu jeito de "demonstrar" seus sentimentos,
indignação, raiva, inveja, seja lá qualquer outro deles também
tem formas diferentes de serem demonstrada.

Parece que a hipocrisia gera as diferentes interpretações,
e sem discutir que, cada um interpreta várias coisa como
bem entende, mas isso faz mal a cada um e a cada interpretação.

Eu parto do princípio o qual você já conhece,
Abstraio...
É o melhor pra mim, pois é comigo que eu tenho que me preocupar,
não com o que pessoas falem, quem não goste de mim.

A partir do momento que estou ciente que vou abstrair
qualquer tipo de atitude, demonstração de pessoas que eu já
sei que não acrescentam em nada, eu faço um favor a mim mesma
em não perder meu tempo com inutilidades.

Afinal do que vale a opinião, o pensamento de alguém que nem
importante é?

Falar todo mundo fala, é fácil, mas fazer com que palavras
atitudes te influenciem, isso não pode ser fácil.

Sempre vão existir as pessoas desgostosas da vida que vão
querer sanar frustrações em cima de problemas e fraquezas
da vida de outras pessoas, buscando se distrair de suas desgraças
procurando provar que a vida do outro deve ser tão imperfeita quanto.

Tente pelo menos uma vez fazer o contrário dessas pessoas,
procure conhecer um pouco delas, comece a observar quem são
as pessoas que se incomodam com você,
só procure saber um pouco da vida dela, vai ver, encontrará
até motivos para ter dó.

Para falar algo de alguém você deve conhece-la,
não conhecer apenas o que outras pessoas falam.

Acredite, até pessoas que te amam
vão tentar convencer outros que você seja outra pessoa,
algumas que você seja melhor do que é,
outras que você seja muito pior.

O fato é que eu sou do contra mesmo,
não faço o outro chegar aos seus objetivos tão fácil,
não acho que prejudicar, "dar o troco" seja interessante
ou adiante realmente de algo, a consciência limpa é o melhor
que alguém pode ter, se já for pedir muito que alguém tenha
consciência.

Acho que você não deve se importar ou se preocupar.

Se já me da um tanto de trabalho cuidar só da minha vida
e ainda dar uma assistência na vida das pessoas que eu goste,
imagine como seria ainda ter que cuidar de outros. [...]


Sua biografia seria...
http://www.orkut.com.br/Main#Community.aspx?cmm=44566765

2 Comentários:

jessica disse...

fica bem, Geoo

=**

Dona Geo. disse...

Na verdade, quando eu posto crônicas,
não é algo pessoal haha
mas é parte de um diálogo que eu tô
escrevendo em um livro :)

Tô postando partes dele aqui
enquanto dá preguiça de terminar hauhuahahuahah

;**

Postar um comentário

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO  

BlogBlogs.Com.Br